Ambiente CPLP- Cabo Verde

 


Designação Oficial: República de Cabo Verde

Capital: Cidade da Praia


Presidente da República: Jorge Carlos de Almeida Fonseca (desde 9.07.2011)

Primeiro-ministro: José Ulisses de Pina Correia e Silva (desde 22.04.2016)


Data da atual Constituição: 25 de Setembro de 1992. Foi revista em 13 novembro de 1995 e 23 novembro de 1999.


Ministro da Agricultura e Ambiente: Gilberto Correia Carvalho Silva

Ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação: Eunice Andrade da Silva Spencer Lopes


Missão Permanente de Cabo Verde Junto à CPLP

Embaixador: Eurico Monteiro


Ponto Focal Ambiente da Cooperação: Alexandre Rodrigues


Perfil do País



Área total: 4.033 km²

População: 0.50 Milhões de Habitantes (EIU 2013) 1

PIB: 1.89 (biliões, USD correntes) (2013) 2

Clima: clima subtropical seco, atingindo um grau de humidade abaixo dos 10%.

Cabo Verde é um país ambientalmente frágil e de fracos recursos naturais. O arquipélago não possui recursos minerais que possam contribuir para o desenvolvimento de atividades industriais e as condições agro-ambientais condicionam a agricultura, impossibilitando a cobertura da necessidade alimentar da população.
A pesca é uma das poucas atividades económicas da qual provêm produtos de qualidade para exportação, ainda que em pequena escala.

As culturas mais importantes são o café, a banana, a cana-de-açúcar, os frutos tropicais, o milho, feijão, a batata-doce e a mandioca.

O setor industrial encontra-se em pleno desenvolvimento, sendo a banana e a indústria das conservas de peixe, o sal e as confeções os principais produtos exportados.

O comércio e o turismo, especialmente na ilha do Sal, produzem 69% do PIB. O setor secundário gera 17% do PIB. O país importa mais de 80% dos alimentos que consome.

As chuvas em Cabo Verde são, essencialmente, resultantes da passagem anual da Frente Intertropical que provoca uma estação húmida de julho a outubro. As precipitações são concentradas durante os meses de agosto e setembro, período durante o qual cai, em média, entre 60% e 80% da quantidade anual de chuvas.
A principal fonte de poluição do ar e da atmosfera em Cabo Verde é a queima de combustíveis fósseis.

(derivados de petróleo e em menor extensão o gás natural e ainda carvão e lenha, usados em zonas rurais).
Cabo Verde representa o centro de excelência da África Ocidental como produtor de energia renovável, sendo considerado como o líder mundial de energia eólica para a eletricidade. (4000 horas de vento por ano). Estima-se, que consiga, em 2020 atingir 100% de energias renováveis.

 Neste momento, Cabo Verde está a desenvolver um projeto de uma escola de energias renováveis, a qual será instalada junto a infraestruturas de energias renováveis.




[1] Economist IntelligenceUnit (www.eiu.com)

[2] Banco Mundial:Indicadores de Desenvolvimento Mundial